“P… de Palhaço” alterna o tom crítico com o cômico e lota o teatro na estreia

O musical levou o público às gargalhadas usando a figura do palhaço para criticar o movimento político do país.

Larissa Rauen Biscaia | 2º ano de Jornalismo

Por não ter lugar marcado no ingresso, uma fila já se formava na frente do teatro Cena Hum com cerca de uma hora de antecedência – todos ansiosos pela peça P… de Palhaço. Quando as portas abriram, o público correu para garantir as cadeiras da frente e, nos 80 minutos que seguiram-se, interagiu bastante com o espetáculo, dando gargalhadas e aplausos entre os números musicais.

Célio Savi, diretor, frisou que mesmo tendo uma base política, o espetáculo não é endereçado a algum partido e nem faz panfletária. Mas “P… de Palhaço” levanta uma discussão sobre temas como corrupção, igreja, educação e mídias.

O musical teve sua primeira versão em 2017, como peça de formatura do curso técnico da escola de teatro Cena Hum. A ideia de abordar a política, somada aos estudos sobre o Clown Russo, partiu de alguns alunos, mas logo se transformou em uma criação coletiva com a participação do diretor.

As músicas se dividem entre composições originais e paródias, que vão de clássicos da Broadway até o hit “50 reais”, da cantora Naiara Azevedo, todos adaptados para o enredo da peça. Além das canções, outras sátiras foram criadas para divertir o público, como a ação social “Palhaço Esperança”, a ONUPAM (Organização das Nações Unidas dos Palhaços do Mundo) e o projeto “Minha Lona, Minha Vida”.

Em uma das cenas, quando dar golpes por telefone foi o jeito que as personagens arrumaram para ganhar dinheiro, o cenário trouxe grandes caixas coloridas de madeira com 8 telefones fixos de modelos variados, criando um número musical a partir do movimento de atender a ligação. Além disso, a narrativa cria situações irônicas sobre votações de projetos de lei, pagamento do dízimo e operações policiais. A história também brinca com a figura de um mímico chamado Aiai Uiui, que vive em um mundo que proíbe o casamento entre a sua “classe” e os palhaços.

Para a montagem de 2018, metade do elenco mudou. A atriz Heloisa Giovenardi conta que, depois da saída de uma colega da primeira versão, pediu a Célio Savi para interpretar a palhaça Maria Chica, por ter apego às cenas de teatro gestual que a personagem apresenta. Nessa experiência, Heloisa também precisou desenvolver uma outra visão sobre determinadas partes da peça.

Mayara Nassar, que além de interpretar a palhaça Mafalda também é a responsável pela caracterização do espetáculo, conta que se baseou no estilo dos palhaços retrô e procurou pautar a maquiagem em signos e símbolos de cada personagem – no caso do palhaço Carequinha, por exemplo, uma cruz na lateral do rosto mostrava que ele era o representante das bancadas religiosas. Os enormes sapatos coloridos – típicos dessa figura circense – eram usados por todos, inclusive pelo diretor.

 

 

P… de Palhaço

Gênero: Musical

Apresentações: 05, 06, 07 e 08 de abril

Horário: 19h

Local: Teatro Cena Hum (Rua Senador Xavier da Silva, 166, São Francisco)

Classificação: 14 anos

Ingressos: R$ 30,00

Fotos: Larissa Rauen Biscaia

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s